Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

coronavirus
Continuam a vigorar as medidas restritivas no município

Publicado em 21/08/2020 às 17:31 - Atualizado em 21/08/2020 às 17:33

Em reunião no dia 20/08 (quinta-feira)  entre os prefeitos dos municípios da Ammoc e da Amplasc, juntamente com a CIR – Comissão  Intergestores Regional de Saúde  ficou  acordado pela manutenção de medidas restritivas por mais sete dias, em  Herval d’Oeste as medidas  foram editadas através do decreto nº 4.259/2020.

Para  a decisão foi  considerado a  matriz de risco sanitário de 18 de agosto de 2020, metodologia proposta pelo COES/SC, que aponta informações que classificam a região do Meio Oeste de Santa Catarina como "de risco gravíssimo", exigindo medidas restritivas relacionadas ao isolamento social e medidas relacionadas a testagem, busca ativa de casos suspeitos e rastreamento de contatos

Veja quais as restrições que seguem mantidas pelo novo Decreto por mais 07 (sete) dias:

  • Bares e tabacarias poderão funcionar até as 18h00 de segunda a sexta-feira, ficando vedado o funcionamento após este horário bem como aos sábados domingos e feriados;
  • Resaurantes, lanchonetes e estabelecimentos congêneres, funcionarão até às 23h00, independentemente do dia de semana;
  • Lojas de conveniência estarão proibidas de permitir o consumo de bebidas e a permanência a partir das 18h00, todos os dias da semana;

 As restrições e obrigações estabelecidas não se aplicam aos serviços de tele entrega ou retirada no estabelecimento.

 Todos os estabelecimentos nos horários de funcionamento devem manter o distanciamento entre as mesas e adotar todos os protocolos de higienização.

  

  • A realização de missas e cultos religiosos presenciais está liberada para ocorrer em todos os dias da semana, desde que respeitada a lotação máxima de 30% (trinta por cento) da capacidade de público das igrejas, templos religiosos e afins e as normas sanitárias pertinentes.

 

Para fins de cumprimento das medidas restritivas, consideram-se essenciais todos os serviços públicos, pois a essencialidade é característica que decorre de sua própria natureza e os torna indispensáveis ao atendimento das necessidades da comunidade.